A Influência das Queimadas na Qualidade do Ar da Cidade de Goiânia-GO

  • Núbia A. Campos Instituto Federal de Goiás – IFG
  • Tiago G. Ribeiro Instituto Federal de Goiás – IFG
  • Sandro M. Pimenta Instituto Federal de Goiás – IFG
Palavras-chave: partículas totais em suspensão, poluição, queimadas, qualidade do ar

Resumo

A poluição atmosférica é a presença de substâncias que tornam o ar impróprio para a saúde e bem-estar. As queimadas, sejam naturais ou provocadas pelo homem, são fontes significativas de poluição do ar. A queima de biomassa libera gases e partículas suspensas que prejudicam a qualidade do ar e afetam a saúde humana. Este estudo analisou o impacto das queimadas no aumento das partículas suspensas em Goiânia. Os dados de concentração foram coletados pela SEMAD em 2018 e 2019, em três pontos da cidade. A análise revelou uma relação direta entre os focos de queimada e o aumento dos níveis de partículas suspensas. Estudos mais aprofundados são necessários para avaliar os efeitos dessas concentrações na saúde e garantir dados para um plano de gestão da qualidade do ar que atenda os padrões estabelecidos pela legislação atual.

Referências

1. BRASIL. Ministério do Meio Ambiente (MMA).

2. HORA, K. E. R.; SOUZA, S. B. S. Características das condições de tempo e clima e poluição do ar em Goiânia. in: Anais do III congresso brasileiro de gestão ambiental. Goiânia. 1-14p. 2012.

3. ALVARES JR, O. M.; LACAVA, C. I. V.; FERNANDES, P. S. Emissões atmosféricas: tecnologias e gestão ambiental. Senai. Brasilia. 373p., 2002.

4. BORREGO, C.; COSTA, A. M.; GINJA, J.; AMORIM, M.; COUTINHO, M.; KARATZAS, K.; SIOUMIS, T. H.; KATSIFARAKIS, N.; KONSTANTINIDIS, K.; DE VITO, S.; ESPOSITO, E.; SMITH, P.; ANDRÉ, N.; GÉRARD, P.; FRANCIS, L. A.; CASTELL, N.; SCHNEIDER, P.; VIANA, M.; MINGUILLÓN, M. C.; REIMRINGER, W.; OTJES, R. P.; VON SICARD, O.; POHLE, R.; ELEN, B.; SURIANO, D.; PFISTER, V.; PRATO, M.; DIPINTO, S.; PENZA, M. Assessment of air quality microsensors versus reference methods: theeunet air joint exercise. lsevier,AtmosphericEnvironment, v. 147, p. 246-263, 2016.

5. FEARNISIDE, P.M. Desmatamento na Amazônia: dinâmica, impactos e controle. Acta Amazônica. Manaus, v.36, n. 3 p. 365-400, 2006.

6. FISHBAIN, B.; LERNER U.; CASTELL N.; COLE-HUNTER T.; POPOOLA O.; BRODAY D. M.; IÑIGUEZ T. M.; NIEUWENHUIJSEN M.; JOVASEVIC-STOJANOVIC M.; TOPALOVIC D.; JONES R. L.; GALEA K. S.; ETZION Y.; KIZEL F.; GOLUMBIC Y. N.; BARAM-TSABARI A.; TAMAR YACOBI T; DRAHLER D.; ROBINSON J. A.; KOCMAN D.; HORVAT M.; SVECOVA V.; ARPACI A.; BARTONOVA A. An evaluation tool kit of air quality micro-sensin gunits. Elsevier: Science Of The Total Eenvironment, v. 575, p. 639 - 648, 2017.

7. FREIBERG, M. R.; PASQUALETTO, A. Diagnóstico da qualidade do ar de Goiânia-GO. Pontifícia Universidade Católica de Goiás, Goiânia, 2009.

8. SILVA JUNIOR, J. L. R.; PADILHA, T. F.; REZENDE, J. E.; RABELO, E. C. A.; FERREIRA, A. C. G.; RABAHI, M. F. Efeito da sazonalidade climática na ocorrência de sintomas respiratórios em uma cidade de clima tropical. J. Bras. Pneumol., São Paulo, v. 37, n. 6, p. 759-767, 2011.

9. CETESB, Companhia Ambiental do Estado de São Paulo. Qualidade do ar.

10. ANDRADE, V. S.; ARTAXO, P.; HACON, S.; CARMO; C. N. Influência do material particulado (pm2.5) de queimadas e variáveis meteorológicas na morbidade respiratória de crianças em Manaus, AM. Revista Geonorte, Edição Especial, v.1, n.4, p.744 -758, 2012.

11. ARBEX, M. A.; SANTOS, U. P.; MARTINS, L. C.; SALDIVA, P. H. N.; PEREIRA, L. A. A.; BRAGA, A. L. F. A poluição do ar e o sistema respiratório. J. Bras. Pneumologia, São Paulo, v. 38, n. 5, p. 643-655, 2012.

12. YANAGI, Y.; ASSUNÇÃO, V. J.; BARROZO, V. L. Influência do material particulado atmosférico na incidência e mortalidade por câncer no Município de São Paulo, Brasil. Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v.28, n.9, p.1737-48, 2012.

13. BRAGA, A.; PEREIRA, L. A. A. P.; SALDIVA, P.H. N. Poluição atmosférica e seus efeitos na saúde humana. Jornal Brasileiro de Pneumologia, São Paulo, supl. 1, p. 10-16, 2001.

14. DANNI-OLIVEIRA, I.M. Poluição do ar como causa de morbidade e mortalidade da população urbana. Revista RA´E GA, Ed.UFPR,Curitiba, n. 15, p. 113-126, 2008.

15. GOUVEIA, N., FREITAS, C.U., MARTINS, L.C., MARCÍLIO, I. O. Hospitalizações por causas respiratórias e cardiovasculares associadas à contaminação atmosférica no município de São Paulo, Brasil. Cadernos de Saúde Pública, São Paulo, v. 22, n. 12, p. 2669-2677, Dez. 2006.

16. ANDRADE, D. O.; BOTELHO, C.; SILVA JR, J. L. R.; FARIA, S. S.; RABAHI, M. F. Sazonalidade climática e hospitalizações em crianças menores de cinco anos com doença respiratória, Goiânia/GO. Hygeia, v. 11, n. 20,p. 99-105, Jun. 2015.

17. COSTA, E. C. Caracterização do material particulado inalável na atmosfera e na vegetação urbana da cidade de Goiânia.Biblioteca Digital de Teses e Dissertações, UFG, Goiânia, 143 p., 2011.

18. TORRES, F. T.P.; MARTINS, l.a. Fatores que influenciam na concentração do material particulado inalável na cidade de Juiz de Fora (MG). Revista Caminhos de Geografia, Juiz de Fora - MG, v. 4, n. 16 p. 23 - 39, 2005.

19. ONU. United Nations Open Working Group on Sustainable Development Goals. United Nations Copyright.; 2016.

20. RIBEIRO, T.G.; BOAVENTURA, G.R.; CUNHA, L.S.; PIMENTA, S.M. Indicadores geoquímicos na avaliação da qualidade ambiental: bacia hidrográfica do Ribeirão Anicuns em Goiânia, Goiás.Tese (doutorado em geociências aplicadas) - Universidade de Brasília, Brasília, p. 160, 2017.

21. RUSSO, P. R. A qualidade do ar no município do rio de janeiro: análise espaço-temporal de partículas em suspensão na atmosfera. Revista de Ciências Humanas, v. 10, n.1, p. 78-93, 2010.

22. CONAMA (Conselho Nacional do Meio Ambiente). Resolução CONAMA n. 491 de 19 de novembro de 2018. Dispõe sobre os padrões de qualidade do ar.

23. Köppen, w 1931. Grundriss der Klimakunde. Berlim: Walter de Gruyter, 390 pp. in: Ayoade 2003. J. O. Introdução à Climatologia para os trópicos. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 332 pp, 2003.

24. PASSOS, F. F.C.; GODOI, E. L.; ARAÚJO, E.S. Poluição do ar: análise da concentração de partículas totais em suspensão em Goiânia, Goiás.in: anais do XIV encontro nacional de estudantes de engenharia ambiental,blucher engineering proceedings, São Paulo, v.3 n.2. p. 595-602. 2016.

25. FELICIANO, M.; MAIA, F.; RODRIGUES, F.; RIBEIRO, A.; GONÇALVES, A.; NUNES, L. O papel da vegetação urbana no controle das concentrações de PM10. in Feliciano, M.; Gonçalves, A.; Ribeiro, A.C.; Maia, F.Ed. 2009.Qualidade do ambiente urbano: novos desafios. Bragança: Instituto Politécnico. p. 39-45. ISBN 978-972-745-105-0, 2009.

26. PAZ, R. L. F.; AMORIM, A. O.; MEDEIROS, R.M. Caracterização da velocidade e direção do vento na região sul na cidade de Goiânia – Goiás. Apresentação no XVI Congresso Brasileiro de Agrometeorologia, Belo Horizonte, Minas Gerais, 22 a 25 de setembro de 2009.

27. YAMASOE, M.A.; ARTAXO, P.; MIGUEL, A.H.; ALLEN, A. G. Chemical composition of aerosol particles from direct emissions of biomass burnings in the Amazon Basin: Water-soluble species and trace elements. Atmospheric Environment, v. 34, pp. 1641-1653, 2000.

28. JUSTINO, F. B; SOUZA, S.S; SETZER, A. Relação entre “focos de calor” e condições meteorológicas no Brasil. in: Anais do XII congresso brasileiro de meteorologia, Foz de Iguaçu-PR,1-9 p. 2002.

29. MENDONÇA, M. J. C.; DIAZ, M. C. V.; NEPSTAD, D.; MOTTA, R. S.; ALENCAR, A.; GOMES, J. C.; ORTIZ, R. A.The economic costof the use of fire in the brazilian amazon. EcologicalEconomics, v. 49, p. 89-105, 2004.

30. ROSEIRO, M. N. V.Morbidade por problemas respiratórios em Ribeirão Preto/SP, de 1995 a 2001, segundo indicadores ambientais, sociais e econômicos. Dissertação (mestrado em enfermagem em saúde pública) – escola de enfermagem de Ribeirão Preto, São Paulo, p. 150, 2002.

31. VIEIRA, N. R. Poluição do ar: indicadores ambientais. Editora E-Papers, Rio de Janeiro. 220 p., 2009.

32. FREITAS, S. R.; LONGO, K. M.; SILVA DIAS, M. A. F.; SILVA DIAS, P. L. Emissões de queimadas em ecossistemas da América do Sul. Estudos avançados, São Paulo , v. 19, n. 53, p. 167-185, Abr. 2005.

33. OMS. Who air guidelines global update. Reported in a working group meeting, Scherfigsvej, DK 2100, Copenhagen, Denmark, 485 p., 2005.

34. LOPES, F. S.; RIBEIRO, H. Mapeamento de internações hospitalares por problemas respiratórios e possíveis associações à exposição humana aos produtos da queima da palha de cana-deaçúcar no estado de São Paulo. Rev. Bras. Epidemiologia, v.9, n.2, p.215-25, 2006.

35. SMS, Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia. Informativo: com o período seco secretaria municipal de saúde atenta para cuidados com a saúde. SMS, Goiânia. 2017.

Publicado
2023-10-13
Como Citar
Campos, N. A., Ribeiro, T. G., & Pimenta, S. M. (2023). A Influência das Queimadas na Qualidade do Ar da Cidade de Goiânia-GO. Revista Processos Químicos, 17(33), 57-67. https://doi.org/10.19142/rpq.v17i33.682