Aproveitamento dos Resíduos de Madeira para Geração de Bioenergia

  • Angelica M. dos Santos PPGCET / DQ – Universidade Federal de Goiás – UFG Regional Catalão
  • Alisson A. Melo PPGCET / DQ – Universidade Federal de Goiás – UFG Regional Catalão
  • Alex Queiroz Instituto SENAI de Inovação Química Verde
  • Leonardo Guimarães Instituto SENAI de Inovação Química Verde
  • Helder N. Consolaro PPGCET / DQ – Universidade Federal de Goiás – UFG Regional Catalão
  • Antover P. Sarmento PPGCET / DQ – Universidade Federal de Goiás – UFG Regional Catalão
Palavras-chave: resíduo de madeira, bioenergia, processos termoquímicos

Resumo

A produção de energia usando biomassa de madeira tem sido destaque para a recuperação de energia e redução de emissões de carbono. O objetivo deste estudo foi avaliar o potencial dos resíduos de madeira em produzir bioenergia através de processos termoquímicos. As metodologias de avaliação dos resíduos foram iniciadas com a composição química do material de três fontes diferentes: urbano, industrial e supressão vegetal. Os processos de pirólise e carbonização hidrotérmica foram utilizados como processos de transformações para avaliar o ganho energético. Os resultados mostraram que os resíduos têm potencial para produção de bioenergia, com aumento no poder calorífio de até 76%.

Referências

1. Chew, J.; Doshi, V. Recent advances in biomass pretreatment
– Torrefaction fundamentals and technology. Renewable and
Sustainable Energy Reviews, [s.l.], v. 15, n. 8, p.4212-4222, 2011.
2. Vega, L. Y. et al. Assessment of energy potential of wood industry
wastes through thermochemical conversions. Waste Management,
[s.l.], v. 87, p.108-118, 2019.
3. Zhang, L; Xu, C.; Champagne, P. Overview of recent advances in
thermo-chemical conversion of biomass. Energy Conversion And
Management, [s.l.], v. 51, n. 5, p.969-982, 2010.
4. Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). Pasta celulósica
e madeira - Determinação de lignina insolúvel em ácido. 6 p.2010.
5. Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). Papel, cartão,
pastas celulósicas e madeira — Determinação do resíduo (cinza)
após a incineração a 525 °C. 5 p. 2017.
6. Browing, B. Methods of wood chemistry. John Wiley and Sons: New
York, 882p., 1967.
7. Sheth, P.; Babu, B.V. Differential evolution approach for obtaining
kinetic parameters in nonisothermal pyrolysis of biomass. Materials
and Manufacturing Processes, v. 51, n. 1, p. 47-52, 2009.
8. Titirici, M. M.; Antonietti, M. Chemistry and materials options of
sustainable carbon materials made by hydrothermal carbonization.
Chem. Soc. Rev., v. 39, p. 103-116, 2010.
9. Simsir, H.; Eltugral, N.; Karagoz, S. Hydrothermal carbonization
for the preparation of hydrochars from glucose, cellulose,
chitin, chitosan and wood chips via low-temperature and their
characterization. Bioresource Technology, [s.l.], v. 246, p.82-87,
2017.
10. Poli, D. C. R. et al. Uma Avaliação das Metodologias para
Determinação do Poder Calorífio dos Resíduos Sólidos Urbanos.
Revista de ciências exatas e tecnologia, [S.l.], v. 8, n. 8, p. 9-31,
2013.
11. Klock, U.; Muñiz, G. I. B.; Hernandez, J. A.; Andrade, A. S. Química
da madeira. FUPEF: Fundação de Pesquisas Florestais do Paraná,
Curitiba, 2005.
Publicado
2020-03-07
Como Citar
Santos, A. M. dos, Melo, A. A., Queiroz, A., Guimarães, L., Consolaro, H. N., & Sarmento, A. P. (2020). Aproveitamento dos Resíduos de Madeira para Geração de Bioenergia. Revista Processos Químicos, 13(26), 51-56. https://doi.org/10.19142/rpq.v13i26.538