Caracterização e Análise das Condições de Exposição à PNOS em uma Indústria do Ramo Farmacêutico Localizada em Anápolis - GO

  • Simone J. S. Morais Faculdade SENAI Roberto Mange. Anápolis-GO
  • Laiane N. Santos Faculdade SENAI Roberto Mange. Anápolis-GO
  • Danillo V. Veloso Faculdade SENAI Roberto Mange. Anápolis-GO
Palavras-chave: poeiras., doenças ocupacionais., normas regulamentadoras., higiene ocupacional.

Resumo

Dentre os riscos químicos inerentes à atividade farmacêutica, partículas não
especificadas representam uma parcela subestimada no grupo de poeiras. Este trabalho
objetiva analisar e caracterizar as condições de exposições às PNOS em uma indústria
farmacêutica. Após a caracterização dos processos produtivos da empresa, realizou-se a
amostragem de concentração de poeiras sob metodologia específica nos colaboradores
de maior exposição. Obtiveram-se resultados dentro dos limites estabelecidos pela
Norma Regulamentadora NR-15 com alguns setores dentro dos limites para nível de ação
conforme NR-09. Concluiu-se que para a efetiva proteção contra as doenças ocupacionais
causadas pela poeira é importante seguir as medidas de segurança.

Referências

ALENCAR, J. R. B. Riscos Ocupacionais na fabricação de

medicamentos: análise de uma indústria localizada no Nordeste

brasileiro. Revista Brasileira de Saúde Ocupacional. p. 49-67, 2005.

ALENCAR, J. R. B. Saudáveis, mas nem tanto. Revista Proteção. p.

-41, 1999.

BRASIL. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância

Sanitária (ANVISA). Resolução RDC nº 210 de 04.08.2003.

Regulamento técnico de boas práticas de fabricação de medicamentos.

Diário Oficial da União, p. 24-50, 14 de ago. 2003.

MATTOS, U. A.O. & NASCIMENTO, A. R. do. A INDÚSTRIA

FARMACÊUTICA e A SAÚDE DOTRABALHADOR. Rio de Janeiro,

BRASIL. Ministério do Trabalho. Portaria nº 25 de 29.12.1994.

Modifica NR-05 e estabelece procedimentos para elaboração do mapa de

riscos. Brasília, 1994.

NAUMANN B. D.; & SARGENT E. V. Setting occupational exposure

limits for pharmaceuticals. Occupational Medicine. v. 12, n. 1, p. 67-80,

BRASIL. Ministério Do Trabalho E Previdência. NR-09 - Avaliação

e controle das exposições ocupacionais a agentes físicos, químicos e

biológicos. Brasilia, 2020.

BRASIL. Ministério Do Trabalho E Previdência. NR-15 - Atividades

E Operações Insalubres. Brasília, 2019.

BRASIL. Ministério Do Trabalho E Previdência. NR-06 -

Equipamento de proteção individual – epi. Brasília, 2018.

ACGIH, AMERICAN CONFERENCE OF GOVERNAMENTAL

INDUSTRIAL HYGIENISTS, 2021. TLVs® e BELs® – Limites de

exposição (TLVs®) para substâncias químicas e agentes físicos e índices

bilologicos de exposição (BEIs®). Tradução da Associação Brasileira de

Higienistas Ocupacionais (ABHO), (atualizada anualmente) São Paulo,

, 90 p.

PEIXOTO, N. H.; FERREIRA, L. S. Higiene Ocupacional I. p. 92.

Santa Maria: UFSM, Rede e-Tec Brasil, 2012.

SPINELLI, R. Higiene ocupacional: agentes biológicos, físicos e

químicos. 5. ed., p.95. São Paulo: Editora SENAC São Paulo, 2006.

BRASIL. Ministério Da Saúde. Organização Pan-Americana

da Saúde/Brasil. Doenças relacionadas ao trabalho: Manual de

Procedimentos para os Serviços de Saúde. Série A. Normas e Manuais

Técnicos; n. 114, X ed., p. 580. Brasília/DF – Brasil, 2001.

WINNER, P. C. & BLANCHAR, J. D. Assessing the work

environment for agents that may cause occupational pulmonary disease,

Clinics in Chest Medicine, Philadelphia, 2(3): 317 – 326, 1981.

PEIXOTO, N. H.; FERREIRA, L. S. Higiene Ocupacional III. p. 152.

Santa Maria: UFSM, Rede e-Tec Brasil, 2013.

MARTINS, A. R. B. Caracterização e avaliação de poeira presentes

em canteiros de obras de edificações verticais. Universidade de

Pernambuco. Dissertação de mestrado (Programa de Pós-graduação em

Engenharia Civil) - Escola politécnica de Pernambuco, Recife, 2009.

TIETBOEHL FILHO, C. N. As doenças respiratórias ocupacionais

causadas pela poeira na armazenagem de grãos vegetais: Estudo

epidemiológicolongitudinal controlafo de trabalhadfores de grãos do

Rio Grande do Sul e avaliação ambiental de seus locais de trabalho.

Tese de doutorado (Programa de Pós-graduação em Medicina InternaPneumologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto

Alegre, 2004.

SALEIRO, S.; ROCHA, L.; BENTO, J.;, ANTUNES L.; TORRES

DA COSTA, J. Exposição ocupacional a poeira: um risco à saúde

subestimado. Jornal Brasileiro de Pneumologia.Vol. 45, n4, Brasília,

Publicado
2022-05-18
Como Citar
Simone J. S. Morais, Laiane N. Santos, & Danillo V. Veloso. (2022). Caracterização e Análise das Condições de Exposição à PNOS em uma Indústria do Ramo Farmacêutico Localizada em Anápolis - GO. Revista Processos Químicos, 16(30), 47-57. https://doi.org/10.19142/rpq.v16i30.642