Estudo de Análise de Combustíveis Seguindo o Padrão Exigido pela Agência Nacional do Petróleo

  • Jonathan G. Gomes Centro Universitário de Anápolis – UniEVANGÉLICA
  • Marcos V. A. Oliveira Centro Universitário de Anápolis – UniEVANGÉLICA
  • Márcio J. Dias Centro Universitário de Anápolis – UniEVANGÉLICA
  • Rosemberg F. N. Rodrigues Centro Universitário de Anápolis – UniEVANGÉLICA
  • Lorena F. S. Oliveira Faculdade de Tecnologia SENAI Roberto Mange
  • Vítor S. Menezes Faculdade de Tecnologia SENAI Roberto Mange
  • Eduardo C. M. Faria Ciências Exatas & Tecnológicas, UEG
Palavras-chave: análise, combustíveis, qualidades

Resumo

O objetivo deste trabalho foi analisar a composição do etanol hidratado, gasolina C e óleo diesel S-500 em um posto da cidade de Anápolis-GO, utilizando como parâmetro normas técnicas e resolução de n° 9 da ANP. Para tanto, foram coletadas 4 amostras de cada um dos combustíveis em estudo. A partir das análises realizadas, foram comparados os valores médios encontrados com os índices permitidos pela ANP, e pôde ser comprovado que nenhum dos combustíveis analisados estavam fora das especificações permitidas para comercialização. Logo, conclui-se que o posto estudado está fora das estatísticas goianas de irregularidades na comercialização de combustíveis, e que os combustíveis são de boa qualidade, não prejudicando o desempenho na queima desses combustíveis pelos automóveis.

Referências

MARQUES, Samantha T. et al. O impacto do uso de combustível adulterado nos motores elétricos de corrente contínua de ímãs permanentes em eletrobombas de combustível. VII SEGeT - Simpósio de Excelência em Gestão Tecnológica - 2010. Acesso em: 25 set. 2018.

Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis: Cartilha do posto revendedor de combustíveis. - 6 ed. – Rio de Janeiro: ANP, 2017. 22 p.; il.

Prado Filho, H. R. Qualidade dos combustíveis no Brasil. 2010. Disponível em: <https://qualidadeonline.wordpress.com/2010/03/03/qualidade-dos-combustiveis-no-brasil/>. Acesso em: 28 mar. 2017.

Reis, B. Como você pode verificar a qualidade dos combustíveis? Disponível em: <http://www.cempeqc.iq.unesp.br/como-vocepodeverificar-a-qualidade-dos-combustiveis/>. Acesso em: 28 mar. 2017.

Lima, A. S. Séries Temáticas ANP: O programa de monitoramento da qualidade dos combustíveis - PMCQC. 5. Ed . Rio de Janeiro: Anp, 2012. 52 p.

G1. Análise aponta adulteração nos combustíveis de 8 postos em Goiás. 2017. Disponível em: <http://g1.globo.com/goias/ noticia/2017/01/analise-aponta-adulteracao-nos-combustiveis-de-8-postos-em-goias.html>. Acesso em: 30 mar. 2017.

Fogaça, J. R. V. Combustíveis Fósseis. Disponível em: <http://mundoeducacao.bol.uol.com.br/quimica/combustiveis-fosseis.htm>. Acesso em: 10 abr. 2017.

Ministério Do Meio Ambiente. Combustíveis fósseis são maiores responsáveis pelo efeito estufa. Disponível em: <http://www.mma.gov.br/informma/item/4125-combustiveis-fosseis-sao-maioresresponsaveis-pelo-efeito-estufa>. Acesso em: 10 abr. 2017.

Agência Nacional do Petróleo Gás Natural e Biocombustíveis. Etanol. Disponível em: <http://www.anp.gov.br/wwwanp/biocombustiveis/etanol>. Acesso em: 10 abr. 2017.

Lobo, M. T. G.Tudo sobre gasolina. 2002. Disponível em: <http://www.grupocultivar.com.br/artigos/tudo-sobre-gasolina>. Acesso em: 17 abr. 2017.

Souza, L. A. Álcool, Gasolina ou Diesel: qual é o maior poluente?Disponível em: <http://mundoeducacao.bol.uol.com.br/quimica/alcool gasolina-ou-diesel-qual-maior-poluente.htm>. Acesso em: 14 abr. 2017.

Rural, G. (Ed.). Etanol de cana emite 70% menos gás carbônico que gasolina, segundo Embrapa.2015.Disponível em <http://revistagloborural.globo.com/GloboRural/0,6993,EEC1698339-1934,00.html>. Acesso em: 10 abr. 2017.

Companhia Nacional de Abastecimento. Acompanhamento da safra Brasileira cana-de-açúcar. Disponível em: <http://www.conab.gov. br/OlalaCMS/uploads/arquivos/15_12_17_09_03_29_boletim_cana_portugues_-_3o_lev_-_15-16.pdf Acesso em: 20 abr. 2017.

Ramos, N. P.; Luchiari Junior, Ariovaldo. Árvore do Conhecimento Cana-de-Açucar: Impactos ecológicos. Disponível em: <http://www.agencia.cnptia.embrapa.br/gestor/cana-de-acucar/arvore/CONT1.html>. Acesso em: 20 abr. 2017.

Automotive Business. Frota circulante no Brasil cresceu 2,5%. 2016. Disponível em: <http://www.automotivebusiness.com.br/noticia/23905/frota-circulante-no-brasil-cresceu-25> Acesso em: 13 abr. 2017.

Sindipeças; Abipeças. Relatório da frota circulante de 2016. Disponível em: <http://www.sindipecas.org.br/sindinews/Economia/2016/RFC_2016.pdf>.Acesso em: 13 abr. 2017.

G1. Abastecer com gasolina adulterada pode causar danos ao veículo. 2014. Disponível em: <http://g1.globo.com/sao-paulo/itapetininga regiao/noticia/2014/06/abastecer-com-gasolinaadulterada-pode-causar-danos-ao-veiculo.html>. Acesso em: 13 abr. 2017.

Falco, J. G. Estatística aplicada / Javert Guimarães Falco. Cuiabá: EdUFMT; Curitiba: UFPR, 2008.

Veículos, Qc. Riscos de usar combustível adulterado. Disponível em: <http://qcveiculos.com.br/riscos-combustivel-adulterado/>. Acesso em: 13 abr. 2017.

Esporte, Auto (Ed.). Gasolina adulterada traz prejuízos ao motor e aumento do consumo;. 2015. Disponível em: <http://g1.globo.com/ carros/especial-publicitario/shell/mitos-e-verdades-do-combustivel/noticia/2015/03/gasolina-adulterada-traz-prejuizos-ao-motor-eaumento do-consumo-entenda.html>. Acesso em: 13 abr. 2017.

Petrobrás. Óleo diesel. Disponível em: <http://www.petrobras.com.br/pt/produtos-e-servicos/produtos/automotivos/oleo-diesel/>. Acesso em: 20 abr. 2017.

Associação Brasileira de normas Técnicas. NBR 5992: Etanolcombustível — Determinação da massa específica e do teor alcoólico por densímetro de vidro. Rio de Janeiro, p. 6. 2016.

Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR 13992: Gasolina Automotiva- Determinação do teor de etanol anidro combustível (EAC). Rio de Janeiro, p.5. 2015.

Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR 7148: Petróleo e derivados de petróleo – Determinação da massa específica, densidade relativa e °API – Método do densímetro. Rio de Janeiro, p.11. 2013.

Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis. Resolução n° 9: Estabelece o regulamento técnico que trata do controle da qualidade do combustível automotivo líquido adquirido pelo revendedor varejista para comercialização. Rio de Janeiro. 2007.

Publicado
2019-08-27
Como Citar
Gomes, J. G., Oliveira, M. V. A., Dias, M. J., Rodrigues, R. F. N., Oliveira, L. F. S., Menezes, V. S., & Faria, E. C. M. (2019). Estudo de Análise de Combustíveis Seguindo o Padrão Exigido pela Agência Nacional do Petróleo. Revista Processos Químicos, 13(25), 79-86. https://doi.org/10.19142/rpq.v13i25.484